Funk e protagonismo da mulher comandam festival gratuito na Providência

405
deizeihf1
Deize Tigrona é uma das atrações do Festival Funk Favela (Créditos: I Hate Flash)

Empoderamento: essa palavra difícil, que hoje está nas bocas de oito entre dez garotas donas de seus destinos, é o nome do jogo no Festival Funk Favela. O evento leva, de graça, as estrelas Deize Tigrona, MC Sabrina e Tati Quebra-Barraco para o Morro da Providência neste sábado (24). Debates e oficinas também estão na programação.

O Festival Funk Favela chega a sua segunda edição do festival tendo como mote o protagonismo feminino. Além de assistir aos shows, o público vai poder participar das oficinas de DJ e grafite. O evento conta ainda com a participação de MC Carolzinha, que vai cantar e oferecer uma oficina de passinho, e de Elis MC, a pequena dançarina de 5 anos que arrasa nas coreôs e faz sucesso com vídeos na internet, fechando um line-up principal 100% feminino.

“As mulheres serão as protagonistas da festa. O mundo mudou, o funk mudou e as mulheres seguem na luta pela conquista de seus espaços”, afirma Mônica Saturnino, produtora do festival ao lado de Cintia Sant’Anna e Sarah Alonso na Colombina Realizações.

 

“O Brasil é machista”

sabrina
MC Sabrina (Créditos: Divulgação)

Conhecidas pela personalidade forte e pela atitude, Deize, Sabrina e Tati são exemplos da transformação do papel da mulher no funk. Essa renovação é o tema central do debate “As significativas transformações comportamentais causadas pela mulher MC no meio social e nas relações pessoais”, do qual o timaço de funkeiras participa antes de subir ao palco da Quadra da Blintz. A antropóloga Adriana Facina, Adriana Lopes, Amanda Gomes, Cristiane de Oliveira e Mateus Aragão também vão estar na conversa.

O número cada vez maior de cantoras e MCs femininas é motivo de orgulho para elas. “Nos últimos 10, 15 anos, o papel da mulher no funk deixou de ser secundário para ganhar destaque. Isso é ótimo”, opina a veterana Deize Tigrona, que acaba de retomar sua carreira depois de trabalhar com os maiores produtores do mundo e se afastar dos palcos por quatro anos. MC Sabrina, que participou ao lado de Tati Quebra-Barraco do reality show “Lucky Ladies”, concorda: “A mulherada está tomando conta de tudo, né? Vivenciamos situações de machismo todos os dias. O machismo impera, o Brasil é machista”.

Mas a nova e a velha guarda cheia de poder do funk está aqui para combater o preconceito com unhas e dentes: “Minhas letras são um grito de liberdade, não só sexual, mas de empoderamento ao trabalho, igualdade, dando visão e autoestima a outras mulheres para que possam ocupar seus lugares”, finaliza Deize.

 

Serviço:

II Festival Funk Favela – Providência
Data: 24 de setembro, de 17h a 0h
Endereço: Quadra da Blintz (Ladeira do Farias, Morro da Providência)
Entrada franca.

 

flyer_curvas