Escolas do Jacarezinho e Manguinhos fecham por violência; confira a lista

591
Créditos: Reprodução Internet

A Secretaria Municipal de Educação anunciou na noite desta segunda-feira o fechamento por tempo indeterminado de 15 escolas da Favela do Jacarezinho. A decisão foi tomada por questões de segurança pelo secretário municipal de Educação Cesar Benjamin após reunião com o prefeito Marcelo Crivella e diretores das 26 unidades escolares municipais da região de Jacarezinho e Manguinhos. Além das 15 unidades fechadas, outras 11 escolas – duas do entorno do Jacarezinho e nove de Manguinhos – vão funcionar em horário reduzido.

Atualmente, a iniciativa de fechar as portas quando há tiroteios no entorno das escolas da cidade fica a cargo dos diretores. “Definimos um polígono em que as aulas devem ser provisoriamente suspensas, de modo a retirar dos diretores e diretoras a responsabilidade por essa decisão, que tem se mostrado estressante e arriscada”, afirmou o secretário em nota oficial. Uma equipe de assessores vai monitorar a situação do Jacarezinho para decidir o momento apropriado para a reabertura das 15 unidades escolares e da volta ao horário normal das demais unidades. Posteriormente, também vai ser estabelecido um cronograma de reposição das aulas perdidas pelos alunos dessas unidades escolares.

Hoje, 4% das escolas da Rede de Ensino fecharam – 64 unidades, deixando 26.975 alunos sem aulas, após a mega operação de repressão ao tráfico de drogas nas favelas do Jacarezinho, Bandeira 2, Mandela, Arará, Mangueira, Alemão e Conjunto Habitacional Morar Carioca. Forças Armadas, Polícia Militar, Polícia Civil, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e a Força Nacional ocuparam as comunidades e fizeram apreensões. No Jacarezinho, que viveu seu 11º dia de operação policial desde a morte do policial Bruno Guimarães Buhler, o comércio ficou parcialmente fechado e os moradores foram revistados.

Desde o início do ano letivo, em 02 de fevereiro, 409 escolas do Rio fecharam por conta da violência, afetando 145.928 estudantes. Em março, a aluna Maria Eduarda Alves da Conceição foi vítima de bala perdida dentro da Escola Municipal Jornalista e Escritor Daniel Piza, em Acari, enquanto fazia uma aula de Educação Física. O cabo da Polícia Militar Fábio Barros Dias, do 41ºBPM, foi indiciado pela morte da estudante.

 

Confira a lista de unidades escolares municipais afetadas pela decisão da Secretaria Municipal de Educação

Escolas que permanecem fechadas:
– Ciep Willy Brandt
– Ciep Vinícius de Moraes
– Creche Municipal Tia Andreza
– Creche Municipal Marcília Catarina (Tia Mana)
– Creche Municipal Comunidade do Jacarezinho
– Creche Municipal Geralda de Jesus
– Escola Municipal José Lins do Rego
– Escola Municipal Pernambuco
– Escola Municipal George Sumner
– Escola Municipal Estado da Guanabara
– Escola Municipal Oswaldo Cruz
– Escola Municipal Pace
– Escola Municipal Rio de Janeiro
– Espaço de Desenvolvimento Infantil Padre Nelson
– Espaço de Desenvolvimento Infantil Brício Filho

Escolas que podem reduzir seus horários de funcionamento:
– Ciep Juscelino Kubitschek
– Creche Municipal Manguinhos
– Creche Municipal Chico Bento
– Escola Municipal Delfim Moreira
– Escola Municipal Marechal Bittencourt
– Escola Municipal Ema Negrão de Lima
– Escola Municipal Albino Souza Cruz
– Escola Municipal Professora Maria de Cerqueira
– Espaço de Desenvolvimento Infantil Doutor Domingos Arthur Machado Filho
– Espaço de Desenvolvimento Infantil Antônio Fernandes Figueira
– Espaço de Desenvolvimento Infantil Joaquim Venâncio