Virada Sustentável sobe as favelas com mais de 30 de atrações

369
O coletivo Schöpf Papier + Papel de Guerrilha, do Morro dos Tabajaras, participa da Virada Sustentável com uma oficina. (Créditos: Divulgação)

De hoje a domingo, o Rio de Janeiro recebe pela primeira vez a Virada Sustentável. Eventos simultâneos acontecem por toda a cidade para promover os valores da sustentabilidade. Babilônia, Cidade de Deus, Cantagalo, Morro dos Cabritos, Pavão-Pavãozinho, Providência, Rocinha, Santa Marta e Vidigal recebem diversas atrações culturais, apresentações musicais, performances, atividades zen, palestras e painéis de conhecimento.

A Virada Sustentável começou em São Paulo e já passou por capitais como Manaus, Salvador e Porto Alegre. “Queremos mostrar que a inspiração pode ser uma ferramenta poderosa na promoção dessa agenda, que é hoje a mais representativa da sustentabilidade”, explica o jornalista André Palhano, que idealizou o evento ao lado da publicitária Mariana Amaral. “O Rio tem uma infinidade de projetos e pessoas incríveis. Quem vier certamente sairá mais otimista com o futuro”, completa Mariana.

Diferente de muitos megaeventos que a cidade recebe, a Virada Sustentável promove atividades em nove favelas do Rio. Um dos destaques é o Favela Hub, polo de inovação social no complexo de favelas do Cantagalo e Pavão-Pavãozinho. O antigo Espaço Criança Esperança da ONG Viva Rio, que vai ser aberto ao público durante a Virada Sustentável, realiza uma programação intensa de oficinas, feiras, cineclube, festa e rodas de conversa nos dias 09 e 10. Entre as atrações, estão um desfile sustentável da Eco Moda – Rocinha, um workshop de marcenaria para mulheres promovido pelo laboratório de inovação Olabi Makerspace e a festa Gororoba. O espaço também promove o TEDxPPG, que abre espaço para falas inspiradoras de até 18 minutos sobre mobilização e negócios não-tradicionais em favelas. O artista e grafiteiro ACME, morador do Cantagalo, também faz uma performance com a temática de favela, tecnologia, empreendedorismo e educação.

 

O Atelier Coletivo, no Morro dos Cabritos, promove nesta sexta, às 15h, oficina de reciclagem de papel com o coletivo Schöpf Papier + Papel de Guerrilha, que recicla papel de forma artesanal e cria produtos sustentáveis na própria favela. Na Cidade de Deus, a Casa CDD Saudável recebe no sábado, 10, palestra sobre a utilização do açúcar e da gordura nos produtos industrializados com Claudia Vale, além de oficinas de aproveitamento dos integral de alimentos e de construção de horta vertical comunitária. Uma oficina de introdução à permacultura também está agendada para o domingo, às 11h, no Centro de Permacultura do Morro da Providência.

Na Rocinha, o sábado vai ser recheado de atividades promovidas pelos projetos Favela Verde e Yoga na Laje. Estão programados aulão de yoga, mutirão agroecológico, oficina de eco construção e atrações musicais. A favela promove ainda o turismo comunitário com trilha e meditação na Floresta da Tijuca. Passando por lá e por outras comunidades, o projeto Trilhas do Bem realiza também rodada de debates seguida de visitas aos morros do Vidigal, Babilônia e Santa Marta.

 

A programação completa de atrações da Virada Sustentável está disponível em www.viradasustentavel.org.br.

 

Serviço:
Virada Sustentável
Data: de 9 a 11 de junho
Endereço: Consulte programação em www.viradasustentavel.org.br
Entrada franca.