Uma boa viagem

849
Primeiro distribuidor do Jornal A Voz da Favela, Bruno Alves foi vítima de um acidente de trem na noite desta sexta-feira, 29. (Créditos: Divulgação)

Hoje, o dia nasceu com céu azul, com uma luz bela que preenche os cantos, ilumina as coisas, nos aquece.

Ontem foi um sábado chuvoso, um dia cheio de sentimentos fortes, misto de alegria e tristeza. Um dia de celebração, de reencontro, mas também de um vazio pela perda do nosso companheiro Bruno Alves dos Santos, o primeiro distribuidor do Jornal A Voz da Favela, que sofreu um acidente na linha férrea na noite de sexta-feira.

Rapaz bom, estudante de História, ativista, cheio de sonhos e vontade de fazer a diferença, de fazer diferente do que nos é oferecido como povo. Trouxe com eles outros companheiros para fazer parte dessa família que ficou um pouco menor, mas, ao mesmo tempo, mais forte por ter como referência pessoas como ele, com sua garra, com seus sonhos, com sua esperança, mas, acima de tudo, a força da sua luta, que será combustível para seguirmos em frente cada vez mais unidos e fazer o que acreditamos e respeitamos: o exercício do direito à comunicação plural, comunitária, cidadã.

Ao mesmo tempo, foi um dia em que recebi amigos, revi outros que há muito não via, resgatando emoções distantes, de uma juventude cheia de jornadas, às vezes, complicadas, às vezes difíceis, mas sempre felizes. Foi dia de caruru, vatapá, acarajé, bobó de camarão, coisas da minha terra. Dia de estar com todos os netos brincando ao meu redor – amores da minha vida, minha eternidade –, rever os amigos queridos, os filhos amados e celebrar a vida como dádiva divina.

A vida é breve, tudo é veloz e o tempo, inexorável. Por isso devemos viver tudo que temos direito, interagir com a vida e com as pessoas, perceber a importância dessa viagem fantástica que nos foi proporcionada até aqui, que é o próprio viver.

Por isso o domingo nasceu com sol: para nos sinalizar que é preciso não perder tempo, com as pequenas coisas, os empecilhos, as reviravoltas do tempo. Por isso ame, gargalhe, conheça novas pessoas, descubra as coisas que acontece a sua volta, viaje. Ganhe o mundo mesmo que seja através dos livros, que abrem as portas para todas as direções. Compartilhe boas emoções, alegre-se com vindouro, orgulhe-se do que passou. Tudo que experimentamos faz parte dessa história espetacular que é a vida!

Fez sol, o dia está azul, tem festa no céu!

Boa viagem, Bruno.