Terceirização: veja como votaram os deputados do Rio

1103
Brasília - Oposição faz ato em Plenário contra o Projeto de Lei (PL) 4.302/1998, que libera a terceirização da mão de obra (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Os 36 parlamentares do Rio de Janeiro na Câmara dos Deputados ficaram bastante divididos a respeito do projeto 4302/98, que prevê regras trabalhistas flexíveis e terceirização para todas as categorias. 16 foram contra o projeto e 15 a favor. A votação registrou ainda quatro abstenções.

O projeto de lei que regulamenta a terceirização de trabalhadores foi aprovado na Câmara dos Deputados por 231 a 188 votos. Os parlamentares do PT, PSOL, REDE e PCdoB seguiram a orientação de suas bancadas e votaram contra o projeto, que foi criado em 1998, ainda no governo FHC, e libera a contratação de terceirizados para qualquer tipo de atividade. A oposição levou patos de borracha para protestar contra o projeto durante a sessão.

Já deputados da bancada do governo Temer, composta por partidos como PMDB, PSDB e DEM, votaram a favor da proposta, que segue para sanção presidencial. Entre os que votaram “sim”, estão Marco Antônio Cabral (filho do ex-governador e agora réu da Operação Lava Jato Sergio Cabral), Julio Lopes (ex-secretário de transportes do Rio e um dos políticos que estão na chamada lista da Odebrecht) e Pedro Paulo (ex-candidato à prefeito do Rio, acusado de agredir a ex-mulher).

O polêmico Jair Bolsonaro (PSC) optou pela abstenção. Segundo o artigo 17 do regimento interno, o presidente Rodrigo Maia (DEM) fica impedido de votar em projetos de lei enquanto ocupar a cadeira máxima da Câmara dos Deputados.

Veja abaixo como os demais parlamentares fluminenses se posicionaram a respeito do projeto de lei 4302/98.

Votos contra a Terceirização
1. Alessandro Molon (REDE)
2. Alexandre Valle (PR)
3. Aureo (Solidariedade)
4. Cabo Daciolo (PTdoB)
5. Celso Pansera (PMDB)
6. Chico Alencar (PSOL)
7. Chico D Angelo (PT)
8. Deley (PTB)
9. Francisco Floriano (DEM)
10. Jandira Feghali (PCdoB)
11. Luiz Carlos Ramos (PTN)
12. Luiz Sérgio (PT)
13. Marcelo Delaroli (PR)
14. Marcelo Matos (PHS)
15. Miro Teixeira (REDE)
16. Wadih Damous (PT)

Votos a favor da Terceirização
1. Arolde de Oliveira (PSC)
2. Ezequiel Teixeira (PTN)
3. Julio Lopes (PP)
4. Laura Carneiro (PMDB)
5. Marco Antônio Cabral (PMDB)
6. Otavio Leite (PSDB)
7. Paulo Feijó (PR)
8. Pedro Paulo (PMDB)
9. Roberto Sales (PRB)
10. Sergio Zveiter (PMDB)
11. Simão Sessim (PP)
12. Soraya Santos (PMDB)
13. Walney Rocha (PEN)
14. Wilson Beserra (PMDB)
15. Zé Augusto Nalin RJ (PMDB)

Abstenções
1. Celso Jacob (PMDB)
2. Jair Bolsonaro (PSC)
3. Marcos Soares (DEM)
4. Rodrigo Maia (DEM)