Seminário discute comunicação e invisibilidade na Baixada Fluminense

209
Créditos: Divulgação

Moradores, estudantes, ativistas, militantes, professores, profissionais de comunicação e produção cultural e lideranças comunitárias da Baixada e das periferias do Rio participam hoje, 18, do I BFCOM – Seminário de Comunicação, Cultura e Ativismos da Baixada Fluminense e Outras Periferias. O evento é organizado pelo Fórum Grita Baixada e acontece no Moquetá, em Nova Iguaçu. A Agência de Notícias das Favelas é uma das organizações convidadas.

Com o tema “Invisibilidades e resistências da Baixada Fluminense”, ativistas e comunicadores de diferentes esferas se reúnem em um dia de atividades para dialogar sobre os processos que promovem ou ajudam a promover as invisibilidades sociais, culturais, políticas e, principalmente, midiáticas da região. Comunicação comunitária, rádio livre, aplicativos voltados para os direitos humanos e audiovisual são alguns dos temas debatidos nas sete rodas de conversa do evento.

A partir das 13h10, a secretária-executiva da ANF Elaine Locan participa da mesa de discussão “Mídias periféricas e experiências do cotidiano”. Ao lado dos midialivristas Ismael Lopes (Portal Queimados) e Jefferson Barbosa (Voz da Baixada), ela debate engajamento e os desafios da mídia comunitária.

Interessados em participar do I BFCOM podem fazer as inscrições pela internet.

 

Serviço:
I BFCOM – Seminário de Comunicação, Cultura e Ativismos
Data: 18 de outubro, a partir das 8h
Endereço: Rua Dom Adriano Hipólito, 8 – Sala Verde, Moquetá, Nova Iguaçu, RJ
Mais informações no evento do I BFCOM.
Entrada franca.