Rock in Rio planeja esquema especial de transporte

479
Créditos: Reprodução Internet

Para dar comodidade ao público que vai ao Rock in Rio sem causar transtornos ao Rio de Janeiro e a quem vive no entorno da Cidade do Rock, a organização do festival, a Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, o Rio Ônibus, o BRT Rio e o MetrôRio desenvolveram um plano especial de transporte para os sete dias do evento, que acontece em setembro de 2017 no Parque Olímpico, na Barra da Tijuca.

Assim como nas três últimas edições, a única forma de chegar à Cidade do Rock será por meio do uso do transporte público. Somente moradores cadastrados e veículos de serviço terão acesso ao local do evento e seu entorno. Para isso, a organização do festival garante que todas as facilidades serão oferecidas ao público.

– Ao tomarmos essas medidas, pensamos na capacidade das vias, no número insuficiente de vagas de estacionamento nos arredores, na maior comodidade dos moradores que vivem no entorno da Cidade do Rock e também nas questões relativas aos cuidados com o meio ambiente, uma vez que a utilização do transporte público ajuda a reduzir as emissões de carbono. Nossa experiência nas últimas edições foi extremamente positiva e estamos certos de que este ano será ainda melhor, afirma o vice-presidente de Operações do evento Ricardo Acto.

 

Esquema especial de transporte

O sistema de transportes desenvolvido para o Rock in Rio 2017 permitirá que o público do festival utilize o MetrôRio, BRT Rio ou o serviço especial Primeira Classe para chegar e sair da Cidade do Rock. Bandas de rua recebem o público com apresentações já nos acessos do BRT e do Primeira Classe.

BRT Rio + MetrôRio — A chegada ao Rock in Rio poderá ser feita através dos serviços regulares do BRT Rio, pelos corredores Transoeste, Transolímpica e Transcarioca, ou pelos serviços diretos que ligarão a Cidade do Rock à estação do BRT Rio, terminal de integração com o MetrôRio. O sistema BRT Rio já funciona 24 horas, mas nos dias do evento terá um esquema especial para atender a saída do público, com reforço das linhas durante a madrugada.

O festival fechou uma parceria inédita com o MetrôRio, que também terá esquema especial de funcionamento. A estação Jardim Oceânico ficará aberta ininterruptamente nos dias de festival. Todas as outras estações (linhas 1, 2 e 4) permanecerão abertas após a meia-noite para desembarque dos passageiros vindos do serviço especial do BRT Rock in Rio.

 

Cartão de embarque deve ser comprado antes do evento

Para utilizar a integração entre o MetrôRio e o BRT Rio é imprescindível comprar antecipadamente o cartão RioCard. Sem ele, não será possível embarcar na estação de integração entre o metrô e o BRT Rio, no Jardim Oceânico. Todos os cartões RioCard poderão ser utilizados pelo público e podem ser adquiridos nas lojas RioCard e bilheterias do BRT.

A exemplo do que aconteceu durante os Jogos Olímpicos de 2016, a estação Parque Olímpico estará fechada nos dias de evento. O desembarque / embarque do público que vier da estação Jardim Oceânico do MetrôRio, do Terminal Alvorada ou de BRT Rio pelo corredor Transolímpica acontecerá no Terminal Centro Olímpico, que faz ligação com a estação Morro do Outeiro.

 

O Rock in Rio Primeira Classe em 2017 vai deixar o público em uma entrada exclusiva dentro da Cidade do Rock. Como nas outras edições, para garantir o conforto dos espectadores, serão utilizados veículos executivos com ar condicionado, que sairão de 15 pontos do Rio de Janeiro, além de mais 2 pontos localizados em Niterói e Petrópolis. O transporte terá horário de partida marcado e fará o trajeto sem paradas até o evento. A volta poderá ser realizada a partir das 22h, mediante lotação dos ônibus, até duas horas após o término do último show do Palco Mundo. Os bilhetes para o transporte Primeira Classe serão vendidos antecipadamente.