Resistência indígena é tema de mostra de filmes

634
Créditos: Divulgação

Até 16 de abril, a mostra Corpos da Terra – Imagens dos Povos Indígenas no Cinema Brasileiro leva 39 filmes feitos dentro das aldeias para a Caixa Cultural Rio. Um debate ainda está programado para o dia 13.

Longas e curtas-metragens de ficção e documentários fazem parte da mostra. Vários deles foram produzidos por indígenas. A programação inclui ainda o curta-metragem Festas e Ritaus Bororo (1916), de Luiz Thomaz Reis, considerado um dos primeiros documentários etnográficos da história do cinema. “São destacados na mostra diversos filmes realizados nos últimos anos por cineastas indígenas. Obras de extrema importância para o Brasil atual e desconhecidas pelo grande público”, comenta umas das curadoras Flora Bezerra. A sessão de 500 Almas (2004) conta com a presença do diretor Joel Pizzini em 14 de abril.

Um dia antes, 13, acontece também o debate “Mulheres indígenas na cidade”, com a presença de importantes vozes femininas, como a jornalista, indígena urbana e fotógrafa Sallisa Rosa, a mestranda em antropologia e guarani nhandeva Sandra Benites e a estilista e artesã da etnia anambé Maria do Socorro Borges. O encontro será realizado no saguão da CAIXA Cultural, com entrada franca, a partir das 19h. Fontes do movimento indígena Aldeia Maracanã afirmam que haverá manifestação neste dia em solidariedade às mulheres indígenas e ao Museu do Índio.

Mais informações na página do Facebook da mostra.

 

Serviço:
Mostra Corpos da terra – imagens dos povos indígenas no cinema brasileiro
Data: Até 16 de abril
Endereço: CAIXA Cultural Rio de Janeiro – Cinemas 1 e 2 (Av. Almirante Barroso, 25, Centro, Rio de Janeiro)
Ingressos: R$ 4 (inteira); R$ 2 (meia-entrada)