Quietos, dentro do bule… No fogo

221
Créditos: Reprodução Internet.

Será que é culpa das altas concentrações de flúor na água, metais pesados nos alimentos e os conteúdos de alienação nas TVs e mídias sociais? São eles que têm deixado o povo meio que letárgico, manso demais?

Estamos diante de um massacre todos os dias. Pessoas estão sentido a morte chegar a qualquer momento, mas ninguém esboça reação de defesa. É algo inacreditável. Estamos perdendo direitos trabalhistas, estamos perdendo o pouco de acesso à saúde que foi conquistado, estamos perdendo as nossas vidas sob a forma de um genocídio programado. Perdemos quase todos os direitos básicos.

As votações nos plenários da Câmara e do Senado têm o objetivo único e exclusivo da promoção dos interesses pessoais de vossas excelências, gulosos de poder e insaciáveis para se manterem em Brasilia. É como a cafetina-mãe dessa nação que se rendeu aos pés das elites dominantes. O governo brasileiro agora só administra o cabaré.

O Estado do Rio de Janeiro vive nesse momento um período de extrema corrupção e crise financeira. Um caos se instalou em todas as esferas e o povo tem sido o principal alvo de tudo isso. Milhões de pessoas sem rumo, sem emprego, sem esperança – o pior é que isso tudo é fruto dessa barbárie contra o povo, refém de larápios que se escondem atrás de votos e não sentem vergonha de fazer o que fazem: roubar e massacrar a população.

Todos nós precisamos sair dessa inércia, urgentemente deixar essa leseira de lado e colocar esses bandidos que se intitulam de políticos no seu devido lugar. Derrubar uma nova Bastilha é urgente!

Vamos todos.