Portal homenageia vítimas de homicídio para combater violência

374
Créditos: Reprodução Internet

Foi lançada ontem, 08, a iniciativa Vivos em Nós, um portal exclusivo para abrigar homenagens a vítimas de homicídio. No site criado pela aliança latino-americana Instinto de Vida e a ONG carioca Nossas, parentes e amigos podem criar páginas exclusivas, com imagens, mensagens e informações sobre os casos. O objetivo da ação é mobilizar a sociedade contra a violência em sete países da América Latina.

“Queremos que cada pessoa seja atuante nessa luta para reduzir o número de homicídios no Brasil”, explica a diretora-executiva da organização Nossas Alessandra Orofino. Além de apenas homenagear as vítimas, o portal Vivos em Nós tem como principal a intenção gerar conteúdo para mobilizações que possam pressionar autoridades para adoção de políticas públicas de combate à violência e reduzir à metade, até 2027, os homicídios no Brasil, na Colômbia, na Guatemala, no México, em Honduras, em El Salvador e na Venezuela.

Uma seleção de depoimentos postados no portal vai se transformar em livro a fim de sensibilizar juízes, promotores e delegados. A publicação será entregue a autoridades de governos latino-americanos que estarão na próxima Assembleia Geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), de 19 a 21 de junho, no México. A meta é sair do evento com um protocolo de intenções pela redução do número de homicídios assinado pelos representantes dos governos presentes. “A força de quem perdeu amigos e parentes pode ajudar muito para buscarmos a redução da violência. Os relatos e as mensagens têm poder de mobilizar a sociedade para gerar mudanças urgentes nas políticas públicas”, pontua Alessandra.

 

Brasil teve mais vítimas de homicídio que a Síria

Segundo a pesquisa inédita Instinto de Vida (DataFolha/Fórum Brasileiro de Segurança Pública), ao menos 50 milhões de brasileiros com 16 anos ou mais tiveram conhecido, amigo ou parente vítima de homicídio ou latrocínio. Mais de um terço (35%) dos entrevistados informaram ter perdido alguém próximo em decorrência da violência letal e, para 94% dos entrevistados, o nível de homicídios no país é alto ou muito alto.

De acordo com dados anteriores também levantados pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, entre 2011 e 2015, 278.839 brasileiros morreram de maneira violenta – 22 mil pessoas a mais do que nos conflitos na Síria no mesmo período. Desse total, somente em 2015, 58.383 pessoas foram assassinadas no país, um assassinato a cada nove minutos. Por dia, foram 160 pessoas mortas de forma violenta.