Leia a matéria que motivou a apreensão do Jornal A Voz da Favela pelo TRE-RJ

501
foto-bruno-bou-cuca-da-une-4975
6 dos 11 candidatos à Prefeitura do Rio compareceram ao Encontro com a Favela promovido pela ANF (Créditos: Bruno Bou / CUCA da UNE)

 

Seguindo com seu compromisso de informar acontecimentos pertinentes à população das favelas do Rio, a Agência de Notícias das Favelas publica na íntegra matéria relativa à chamada de capa que motivou a apreensão de exemplares da edição de Outubro de 2016 do Jornal A Voz da Favela, por ação do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ).

A Agência de Notícias das Favelas reforça seu dever jornalístico de exclusivamente reportar fatos, não inventar ficções, e reitera o comprometimento com o leitor de favela, que aqui não é apenas um mero consumidor de notícias, mas que assume sempre um papel de protagonista na produção destes mesmos fatos relevantes.

 

Candidatos à Prefeitura participam de encontro com a favela

foto-bruno-bou-cuca-da-une-4745

ANF reafirma compromisso com isenção ao reportar fatos que tiveram como testemunhas estas pessoas, presentes ao Encontro da Favela com Candidatos à Prefeitura do Rio  (Créditos: Bruno Bou / CUCA da UNE)

 

“Estes são os candidatos que se importam com a favela”. A fala do fundador da Agência de Notícias das Favelas André Fernandes durante o encerramento do Encontro da Favela com Candidatos à Prefeitura do Rio de Janeiro resumiu o sentimento geral diante dos seis políticos presentes. Alessandro Molon (Rede), Carmen Migueles (Novo), Cyro Garcia (PSTU), Jandira Feghali (PCdoB), Marcelo Crivella (PRB) e Marcelo Freixo (PSOL) apresentaram suas propostas para o Rio de frente para uma plateia de 400 pessoas, que lotou o Museu do Samba, na Mangueira. O evento, promovido pela ANF, contou com transmissão ao vivo da Mídia Ninja e, até o fechamento desta edição, já tinha sido visto por mais de 70 mil pessoas na internet.

Os seis dos 11 candidatos a prefeito foram sabatinados por André Fernandes com perguntas enviadas por moradores de favelas de toda a cidade, sorteadas ao vivo pela mesa mediadora. Apesar de terem confirmado presença, Índio da Costa (PSD) e Carlos Osório (PSDB) não compareceram.

Baile funk, UPP, Guarda Municipal, creches nas favelas e continuidade do projeto Clínica da Família foram alguns dos temas abordados. Todos foram unânimes em fazer críticas à gestão atual de Eduardo Paes e ao seu candidato a sucessor Pedro Paulo (PMDB), que esteve ausente do encontro e só retornou o contato da produção uma semana após o evento.

Veja no quadro abaixo as principais propostas feitas pelos candidatos.

 

alessandromolon-daniel-ramalho-anf
Créditos: Daniel Ramalho / ANF

Alessandro Molon (Rede)

Alessandro Molon enalteceu o estímulo à indústria do funk e o potencial da indústria criativa e do turismo como uma fonte de renda para o Rio. Afirmou que pretende garantir vagas para todas as crianças de 0 a 2 anos na pré-escola em tempo integral até o fim do mandato, além de urbanizar favelas, gerar emprego com obras de infraestrutura, melhorar a atenção básica na saúde e acabar com a repressão da Guarda Municipal a camelôs.

 

carmenmigueles-daniel-ramalho-anf
Créditos: Daniel Ramalho / ANF

Carmen Migueles (Novo)

Novata na política, Carmen Migueles focou na redução de impostos. Ela firmou compromisso em investir no empreendedorismo feminino para mulheres negras e moradoras de favela e na redução da violência por meio de programas de oportunidades para jovens no desenvolvimento de aplicativos para celular. Pretende incentivar a verticalização de condomínios como redução do déficit de habitações na cidade e criar creches de 4ª idade para idosos.

 

cyrogarcia-daniel-ramalho-anf
Créditos: Daniel Ramalho / ANF

Cyro Garcia (PSTU)

Cyro Garcia afirmou que quer dar voz aos moradores de favela através de conselhos comunitários e que cultura será sua prioridade. Pretende melhorar as condições de trabalho tanto do Uber quanto dos taxistas e retomar o controle da saúde do Rio, que hoje é gerida majoritariamente por Organizações Sociais (OS). Disse que quer romper com a Lei de Responsabilidade Fiscal e sobretaxar fortunas com IPTU progressivo.

 

jandirafeghali-daniel-ramalho-anf
Créditos: Daniel Ramalho / ANF

Jandira Feghali (PCdoB)

Jandira Feghali reafirmou seu foco em propostas para a saúde da mulher e no combate ao Aedes aegypti. Quer incentivar o potencial criativo das favelas e espaços de cultura nas periferias, com a ocupação cultural de escolas e horário estendido na Educação Infantil. Pretende lutar contra o monopólio das empresas de ônibus, legalizar o transporte alternativo, ampliar ciclovias e instaurar o Passe Livre Social para estudantes, mulheres e desempregados.

 

marcelocrivella-daniel-ramalho-anf
Créditos: Daniel Ramalho / ANF

Marcelo Crivella (PRB)

Marcelo Crivella criticou a desvalorização dos professores da rede municipal, afirmou que pretende incentivar a indústria do carnaval, investir 1% do orçamento municipal em cultura e que não fará remoções caso seja eleito. Planeja incentivar educação e saúde, oferecer wi-fi gratuito, reduzir os gastos da Prefeitura com propaganda e gerar políticas que mudem o olhar do resto cidade para a favela através da geração de oportunidades.

 

marcelofreixo-daniel-ramalho-anf
Créditos: Daniel Ramalho / ANF

Marcelo Freixo (PSOL)

Marcelo Freixo afirmou que pretende trabalhar pela atual descriminalização do funk, abrir editais específicos para áreas de favelas, estender o horário de funcionamento da Educação Infantil e melhorar as condições das creches conveniadas. Negou que pretenda encerrar o programa Clínica da Família. Afirmou compromisso com a valorização dos agentes de saúde, a luta pela redução dos homicídios de jovens negros e contra as remoções de favela.

 

 

Os erros e acertos dos candidatos segundo a Agência Pública

O projeto Truco Eleições 2016 da Agência Pública, que levanta a veracidade das informações oferecidas por candidatos a cargos eletivos durante debates, checou algumas das falas dos candidatos durante o Encontro promovido pela ANF. Veja alguns dos blefes e zaps de candidatos durante o evento.

 


zap_carta2_homemZap

“A Vila Autódromo resistiu e está lá. Os moradores que aceitaram o acordo espúrio que o Eduardo Paes ofereceu se arrependeram porque foram jogados na periferia, nas mãos da milícia da Zona Oeste”

Marcelo Freixo (PSOL)

É impossível saber com precisão qual o destino dos moradores removidos da Vila Autódromo, ou até mesmo o seu número oficial, pois a Prefeitura se nega a repassar informações. A Agência Pública realizou grande projeto investigativo e entrevistou 100 famílias afetadas. Parte delas foi removida para a Colônia Juliano Moreira e para a Parque Carioca, ambas na Zona Oeste – área altamente controlada pela milícia.

 

naoebem-homem

Não é bem assim

“Depois de 15 anos como senador, eu tenho 20 leis aprovadas. São leis em favor do trabalhador”

 Marcelo Crivella (PRB)

A Agência Pública checou a atividade parlamentar do senador e descobriu que Crivella teve 14 leis aprovadas, mas apenas quatro estão relacionadas a assuntos trabalhistas.

 

 

 

 

blefe_carta2_mulherBlefe

“Quando nós olhamos de onde vem todo o dinheiro do Estado, ele vem de imposto sobre consumo”

Carmen Migueles (Novo)

Segundo dados da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) em 2012, 44% da arrecadação de impostos no Brasil tem origem no consumo de mercadorias ou serviços. Este tipo de imposto, porém, afeta mais a população com menor renda.

 

 

Saiba mais sobre o projeto de checagem nas Eleições 2016 da Agência Pública em http://apublica.org/Truco2016/

 

Publicado na edição de Outubro de 2016 do Jornal A Voz da Favela.