Maré e Pedra do Sal recebem oficinas de grafite só para mulheres

531
afrografiteiras
Créditos: Divulgação

 

A partir de 1º de outubro (sábado),  o Galpão Bela Maré (Complexo da Maré) e a Casa da Juventude (Pedra do Sal) abrem suas portas para uma série de oficinas gratuitas de grafite exclusivas para mulheres. O programa de formação do coletivo AfroGrafiteiras oferece aulas até abril de 2017. As vagas são limitadas e as inscrições podem ser feitas pela internet ou presencialmente.

O AfroGrafiteiras é um projeto de arte urbana focado na expressão das mulheres negras. Além das lições práticas e teóricas, as alunas também vão receber aulas todos os sábados, das 10h às 12h, sobre feminismo negro, economia criativa, empreendedorismo social e comunicação nas redes sociais. “A proposta se constrói com a intenção de promover o protagonismo feminino negro e estimula mulheres a movimentarem renda através de trabalhos e oficinas de graffiti, gerando um ciclo dentro do território”, explica a professora oficineira da Maré Viviane Laprovita, mais conhecida como Vita.

Para garantir uma vaga, as interessadas devem comparecer no dia e horário das aulas munidas de documentos. Menores de idade só poderão efetuar a inscrição presencial se estiverem acompanhadas de responsável legal . A turma da Maré também pode adiantar a matrícula preenchendo o formulário on-line.

Além do Complexo da Maré e da Pedra do Sal, o projeto visa iniciar mais turmas em outras regiões do Rio de Janeiro, já anunciando em breve uma oficina na Vila Olímpica Fazenda Botafogo/Acari, ainda sem local e data definidos.

 

Serviço
Oficina de Graffiti #AfroGrafiteiras
Data: Todos os sábados, das 10h às 12h, a partir de 01 de outubro.
Endereço: Galpão Bela Maré (Rua Bittencourt Sampaio, 169, Complexo da Maré) / Casa da Juventude (Rua Argemiro Bulcão, 51, Pedra do Sal, Saúde)
Entrada franca.
Inscrições de 10h às 12h, no local, dia 01 de outubro ou pela internet.