Manifestantes enfrentam repressão policial no Rio; veja fotos

2714
Créditos: Bruno Bou / CUCA da UNE

As manifestações e bloqueios motivados pela paralisação de 24 horas convocada por centrais sindicais de todo o país acabaram em violência no Rio de Janeiro. Manifestantes foram duramente reprimidos em áreas do centro da cidade. Ônibus também foram incendiados. Uma bomba de gás lacrimogêneo chegou a ser atirada no palco de um protesto pacífica.

Ainda no início da manhã, manifestantes interditaram a Av. Rodrigues Alves, altura da Rodoviária Novo Rio. A Tropa de Choque foi chamada e dispersou os grevistas com violência. O Túnel Marcelo Alencar ficou fechado por três horas.

À tarde, uma manifestação de servidores na Assembleia Legislativa do Rio acabou em confronto entre polícia e black blocs. Um grupo migrou para a Candelária e outro para a Cinelândia, onde milhares de pessoas aguardavam o início das atividades do ato organizado pela Central Única dos Trabalhadores (CUT-Rio), Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB-Rio) e Frente Povo Sem Medo.

 

 

Créditos: Marcus Galiña / ANF

 

Com bombas de gás, as forças de repressão do Estado dispersaram a multidão na Cinelândia por duas vezes. Na última e definitiva tentativa, encerraram o ato pacífico ao atirar uma bomba no palco do evento enquanto os manifestantes entoavam o Hino Nacional. Nove veículos foram incendiados a algumas quadras dali, na região do Passeio.

 

 

Créditos: Agência de Notícias das Favelas

Veja imagens na galeria.