Estudante do Alemão ganha bolsa para estudar no Canadá

627
Créditos: Mario Tama
Créditos: Mario Tama

A estudante de jornalismo e moradora da Nova Brasília Daiene Mendes está prestes a realizar um sonho de muitos jovens: estudar no exterior. Ela foi uma das finalistas do Prêmio Augusto Motta, do Centro Universitário Augusto Motta (Unisuam), e, em julho, embarca para duas semanas de intercâmbio no Canadá.

Daiene tem 26 anos e é bolsista de Comunicação Social na universidade. Ela atua como estagiária na Anistia Internacional, no centro de TV da Unisuam e é correspondente comunitária no jornal britânico The Guardian. Também desenvolve o projeto FaveLê, que incentiva a leitura dentro das favelas. A jovem foi uma das três estudantes selecionadas para estudar inglês fora do país. O processo de seleção é feito a partir de uma redação e uma entrevista. O prêmio, que acontece anualmente, recebeu mais de 1.200 inscrições em 2016.

O curso de intercâmbio no Canadá dura duas semanas e tem início em julho. Hospedagem e café da manhã em casa de família estão garantidos, mas o concurso não oferece as passagens nem o custeio de outros gastos. Daiene pretende arrecadar fundos através de uma vaquinha on-line. A jornalista já conta com o apoio da Vel Visa, que a ajuda a tirar, sem custos, o visto para o país, e dos amigos. “A galera da faculdade vai organizar uma festa para arrecadar fundos também”, reforça.

Ela espera que o intercâmbio possa lhe abrir ainda mais portas. “Eu acho que quando o favelado se lê no mundo, ele transforma. É isso que eu quero, transformar e ser transformada”, finaliza.

Publicado na edição de Janeiro de 2017 do Jornal A Voz da Favela.