Empoderamento: YouTuber crespa faz sucesso no RiR 2017

351
Luany Cristina criou o Diva do Black há dois anos e é referência em cabelo e maquiagem para mulheres negras. (Créditos: Julianne Gouveia / ANF)

À frente do Diva do Black, canal que tem quase 100 mil inscritos no YouTube, a blogueira e youtuber Luany Cristina oferece mais que apenas dicas de beleza e moda. Sua história de superação, que traça um longo caminho até o empoderamento e o amor próprio, inspira meninas e mulheres negras, principalmente, na periferia. Ela passou pelo Rock in Rio neste domingo, 24, para levar a sua mensagem: “Você não precisa ter muito dinheiro para cuidar do seu cabelo, ser bonita e se aceitar”, afirma.

Maquiadora por formação e mãe de uma menina de 7 anos, a vida da jovem moradora do Méier virou de cabeça para baixo após sofrer preconceito em um salão de beleza por conta de seu cabelo, o que a levou a cortar as madeixas. Os cuidados com os fios e os pedidos de dicas por parte de amigas incentivaram a jovem de 26 anos a criar o canal de vídeos Diva do Black. Em um ano, ela já somava, sem qualquer esforço, 15 mil inscritos – além do reconhecimento, a criação do canal foi fundamental para que ela saísse da depressão em que mergulhou quando perdeu a mãe, pouco tempo antes.

Luany Cristina divide sua vida e seus conhecimentos em beleza hoje com quase 200 mil seguidores nas redes sociais – 92 mil só no YouTube. O empoderamento e a autoestima são o pano de fundo de seus vídeos, produzidos com a ajuda do noivo Anderson e onde compartilha dicas de cabelo e maquiagem para meninas e mulheres negras. Mais que isso, ela busca ajudar outras mulheres a se aceitarem como são. “Foi muito difícil pra mim aceitar meu cabelo. Eu me odiava, odiava a cor da minha pele, não me via como uma mulher negra. Isso tudo mudou depois que aceitei meu cabelo natural”, explica.

Ela se dedica integralmente à produção de conteúdo de suas redes desde novembro do ano passado, quando se tornou uma das 12 embaixadoras da linha Diva de Cachos, lançada em junho pela Niely. Em seu primeiro Rock in Rio, Luany ganhou a missão de valorizar as cacheadas e cacheados presentes no festival, alimentando as redes sociais da marca, e ainda pôde assistir aos shows de Jota Quest e Bon Jovi.

Em cinco anos, ela espera lançar um livro contando sua história, alcançar um milhão de seguidoras nas redes e, assim, ajudar ainda mais pessoas. “Nada é impossivel para aquele que crê. Precisamos empretecer essa área. Fico muito honrada quando vejo uma irmã de cor, uma crespa, trabalhando, mostrando que nosso cabelo é bonito. A gente só quer respeito”, finaliza.