Documentário da ANF conta sobre os primeiros anos do funk carioca

Filme produzido pela Agência de Notícias das Favelas será lançado no Complexo do Alemão

958
O diretor André Fernandes (esquerda) entrevista o DJ Marlboro (Créditos: Divulgação)

Baile de corredor, festival de galera, charme, coletânea Funk Brasil, “era só mais um silva”… Essas e outras expressões do vocabulário do funk nos anos 1990 são agora relembradas no documentário Eu só quero é ser feliz – uma breve história do funk carioca, que a Agência de Notícias das Favelas lança amanhã (10) no Cinecarioca Nova Brasília, no Complexo do Alemão.

Capa do DVD (Créditos: Divulgação)
Capa do DVD (Créditos: Divulgação)

Dirigido por André Fernandes, o filme de 26 minutos conta a história dos primeiros anos do gênero, quando o funk carioca e os chamados bailes de corredor, conhecidos pela violência através da grande mídia, saíram dos clubes do subúrbio e subiram os morros e favelas da cidade. A formação de duplas fomentou uma cena que hoje é a cara do Rio. “Nessa época, os bailes de corredor passaram a ser perseguidos e migraram para as favelas. Com as duplas de MCs, a favela virou protagonista”, explica André, que faz sua estreia no mundo do audiovisual. Os MCs Galo, Geleia, Leonardo, Amaro e Cidinho e Doca, além de Rômulo Costa, DJ Malboro, GrandMaster Rafael, Reginaldo da CurtiSom Rio e Adriana Facina, são alguns dos entrevistados que ajudam a reconstruir esse período.

Eu só quero é ser feliz – uma breve história do funk carioca tem roteiro de Marcos Barreira, e foi produzido em parceria com a ANF Produções, Approach Comunicação e AND Produções com recursos do Edital do Funk da Secretaria de Estado de Cultura. O orçamento enxuto não impediu que, segundo o diretor, o curta superasse as expectativas: “Eu cheguei a pensar que não ficaria tão bom, mas tivemos uma equipe e entrevistados excelentes. Tudo isso me facilitou. Estou apaixonado (por cinema). Espero fazer muitos outros filmes”, conta.

O plano agora é levar o material para rodar o país em festivais de cinema e registrar toda a história do funk em outras duas continuações. Enquanto elas não vêm, já é possível sentir um gostinho na sessão aberta ao público e convidados que acontece no Cinecarioca Nova Brasília neste sábado.

 

Serviço:
Lançamento Eu só quero é ser feliz – uma breve história do funk carioca
Data: 10 de dezembro, 18h
Endereço: Cinecarioca Nova Brasília (Praça Nossa Senhora de Fátima – R. Nova Brasília, S/N – Complexo do Alemão)
Lotação: 90 lugares
Entrada franca por ordem de chegada.