Debate sobre violência para crianças e jovens ocupa Caixa Cultural

188
Créditos: Divulgação

Num momento de grande preocupação com a segurança na cidade do Rio de Janeiro, a Caixa Cultural realiza neste sábado, 05, mais uma edição do projeto Aventuras do Pensamento, que promove diálogos de grandes pensadores brasileiros com o público infantojuvenil. Com o tema “Violência e invisibilidade”, o antropólogo, cientista político e ensaísta Luiz Eduardo Soares é o convidado desta edição. O bate-papo acontece a partir das 11 h.

Um dos maiores especialistas em violência e segurança pública do país, Luiz Eduardo pretende abordar na palestras as razões profundas que produzem a violência e as possíveis soluções para mudar este ciclo. Temas como desigualdade, preconceito e indiferença social vão fazer parte do repertório.

– Um jovem pobre e negro caminhando pelas ruas de uma cidade brasileira é um ser socialmente invisível. Essa invisibilidade decorre principalmente do preconceito ou da indiferença. Um dia, alguém dá a um desses meninos uma arma. Ela será o passaporte para a visibilidade. Quando nos ameaça na esquina, pela primeira vez, o menino não aponta para nós sua arma do alto de sua arrogância onipotente e cruel, mas do fundo de sua impotência mais desesperada. Na esquina, apontando-nos a arma, o menino, paradoxalmente, nos estende a mão e lança a nós um grito de socorro, um pedido de reconhecimento e valorização, declara.

Após a palestra, de cerca de 50 minutos de duração, o microfone é aberto a perguntas do público.

 

Serviço:
Ciclo de Palestras Aventuras do Pensamento: Violência e invisibilidade, com Luiz Eduardo Soares
Data: 05 de agosto, às 11 h
Endereço: CAIXA Cultural Rio de Janeiro – Cinema 1 (Av. Almirante Barroso, 25, Centro, Rio de Janeiro – RJ)
Entrada franca (Ingressos distribuídos uma hora antes de cada palestra)