Cultura e Desenvolvimento tem início nesta segunda

106

Seminário Internacional Cultura e Desenvolvimento

seminário-cultura-e-desenvolvimento-odeon

Cine Odeon, Praça Floriano 7 – Cinelândia, Rio de Janeiro (RJ)

Abertura hoje, 21/09, às 19h
De 21 a 23 de setembro

Entrada franca, sujeita a inscrição prévia e lotação do espaço:  http://culturadigital.br/culturaedesenvolvimento/

Um espaço de celebrações e de debates sobre cultura. Assim será o Seminário Internacional Cultura e Desenvolvimento, que tem início nesta segunda-feira, dia 21, no Cine Odeon, no Rio de Janeiro (RJ). O evento, gratuito e aberto ao público mediante inscrições prévias (sujeitas a lotação e realizadas no hotsite do seminário), ocorre até a próxima quarta-feira (23). Todo o seminário contará com transmissão ao vivo pelo site do Ministério da Cultura (MinC).

Promovido pelo MinC e pela Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) o evento busca comemorar os 10 anos da Convenção sobre a Proteção e Promoção da Diversidade das Expressões Culturais e o aniversário de 70 anos da Unesco. O ministro da Cultura, Juca Ferreira, e a diretora-geral da Unesco, Irina Bokova, participarão da cerimônia de abertura do Seminário, dia 21 de setembro, às 19h.

O evento também contará com oito mesas de debates com participação de 16 palestrantes de renome nacional e internacional, entre professores, cineastas, antropólogos, musicistas, doutores e escritores. As mesas serão mediadas por dirigentes e secretários do Ministério da Cultura e presidente de entidades vinculadas à pasta.

Na programação; temas de conversa previstos são: Cultura e Ambiente Digital; Diversidade Cultural e Economia da Cultura; Conhecimentos Tradicionais e Desenvolvimento; Diversidade Cultural Audiovisual; Diversidade Cultural, Comunicação e Participação Social; Diversidade Cultural e Educação; Diversidade Cultural, Patrimônio e Memória; e Cultura e Cidades.

Convenção

Há 10 anos, foi aprovada, em Paris, durante a 33ª Conferência Geral da UNESCO, a Convenção sobre a Proteção e Promoção da Diversidade das Expressões Culturais. O documento visa, principalmente, orientar e estimular os países na elaboração e implementação de políticas culturais próprias, necessárias à proteção e à promoção da diversidade cultural. O Brasil ratificou a Convenção em 2006.

O Brasil, à época sob a gestão do ministro Gilberto Gil no Ministério da Cultura (MinC), teve papel fundamental na negociação e na aprovação dessa Convenção. Desde então, a Convenção tem balizado todas as ações desenvolvidas e implementadas pelo MinC, tornando-se um importante marco legal para o tema.

Os 70 anos da Unesco

Em 1945, a Unesco foi criada a fim de responder à firme crença das nações, forjada por duas grandes guerras em menos de uma geração, que os acordos políticos e econômicos não são suficientes para construir uma paz duradoura. A paz deve ser estabelecida na base da moral e da solidariedade intelectual da humanidade.

Essa agência especializada da Organização das Nações Unidas tem como mandato as áreas de educação, ciências humanas e sociais, ciências naturais, cultura e comunicação e informação. Sua principal forma de atuação se dá por meio de cooperação técnica, em parceria com o governo, com a sociedade civil, com as organizações não governamentais, com as universidades e com o setor privado.

No Brasil, a Unesco atua em projetos de cooperação para melhorar a qualidade da educação, erradicar a pobreza, promover o respeito aos direitos humanos, dar acesso à cultura e ao esporte, garantir direitos fundamentais e promover a cultura de paz.