Chega de corrupção com o dinheiro do pobre

1969
Créditos: Reprodução Internet

A ganância por dinheiro e fama fizeram muitas vidas nas favelas serem dizimadas de forma covarde e vil. O exemplo vem do personagem que foi preso de forma apoteótica ontem. Esse personagem virou uma figura de grande influência na alta sociedade nacional.

Os recursos que os governos desviaram para investir em figurões como Eike Batista custam muito caro a inúmeras vidas. O recurso que poderia melhorar a infraestrutura do país pelo BNDES, mas que acabou em empréstimos grandiosos para financiar empresas de fachada desses megalomaníacos insaciáveis por cifras bilionárias, falta onde deveria realmente ter sido investido: na Saúde, Educação, moradia e tantos outros. Fico triste que esse mesmo governo, que tem a obrigação de investir no ser humano, prefere mirar sua artilharia para projetos ambiciosos e políticos. Com tudo isso, o povo só faz sofrer.

Nas minhas observações, percebi que o intento foi sempre prejudicar o pobre das áreas periféricas. Digo isso porque os grandes projetos dos últimos 10 anos nesse Estado foram pensados e executados apenas para beneficiar os grandes empresários e partidos políticos. Tudo isso, somado à execução mal ajambrada dos projetos nas áreas pobres, parece reforçar a intenção de barrar os pobres de ter algum avanço intelectual ou social.

Os barões dos contatos imediatos diretos com os gabinetes apresentam as suas propostas, e já nelas está a quantia que vai beneficiar quem aprovar – é  a chamada “comissão”. Quem deveria cortar esse vício histórico de corrupção não o faz, porque primeiro garantem o seu quinhão. Todo mundo leva, mas a parte que deveria chegar até nós nunca chega.

Estamos sofrendo o reflexo de políticas erradas, de homens gananciosos e de corações torpes que dizimam milhares de pessoas, expostas diariamente em locais insalubres, com alto índices de doenças infecto-contagiosa, valas a céu aberto, sem acesso a educação, cultura e lazer. Tudo isso por culpa dos desvios de verbas de importância primordial que poderiam reverter esse quadro.

Chega desse tipo de política! Chega de previlegios a pequenos grupos de empresários! Chega de partidos políticos que só visem o benefício próprio! Chega de aprovação de empréstimos a projetos grandiosos com comissões a servidores corruptos! Chega!

Precisamos reverter esse quadro devastador de corrupção endêmica. É um apelo – antes que seja tarde.