Casa de Saúde São José realiza Ação social na Babilônia e Chapéu Mangueira

166

 

Evento gratuito no dia 14 de novembro inclui atendimentos médicos, serviços como emissão de documentos e atividades de lazer. Artesãs das favelas apresentarão suas obras para venda

Projeto Cozinha Brasil
Foto: divulgação

Depois de passar pelas favelas Santa Marta e Vidigal, a Casa de Saúde São José leva a sua “Ação Saúde e Cidadania” aos moradores e vizinhos da Babilônia e Chapéu Mangueira, no Leme. No sábado, 14 de novembro, das 9 às 15h, na quadra da FAETEC (Fundação de Apoio à Escola Técnica), todos os interessados poderão, gratuitamente, emitir documentos (carteira de identidade, carteira de trabalho e CPF); realizar exames, como os de aferição de pressão e glicose; bem como receber orientações nutricionais, de saúde bucal e até mesmo assistência jurídica. A previsão dos organizadores é que sejam realizados cerca de 3 mil atendimentos em um único dia.

Nas ações realizadas, em 2014, no Santa Marta e, em 2015, no Vidigal, o programa social desenvolvido pela Casa de Saúde São José prestou atendimento a cerca de 8 mil pessoas. Desta vez, cerca de 100 funcionários e parceiros do hospital, entre médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, dentistas, nutricionistas, administradores e fisioterapeutas, serão voluntários.

“É muito gratificante saber que, enquanto um dos mais tradicionais hospitais da cidade, estamos expandindo nossa atuação e mostrando aos cariocas a nossa missão de instituição filantrópica, levando uma contribuição à favelas que precisam de atenção e chegando, inclusive, a outros bairros”, destaca Carlos Nasser, responsável pela área de Gestão de Pessoas da Casa de Saúde São José.

O projeto “Ação Saúde e Cidadania” da Casa de Saúde São José visa deixar um legado nas favelas que o recebem, além dos serviços prestados no dia oficial em que as atividades são realizadas. Nasser explica que o objetivo da ação é não só facilitar o acesso dos moradores das comunidades a serviços básicos, como atendimentos médicos e emissão de documentos, mas fornecer orientações que propiciem a melhoria da qualidade de vida das pessoas. Para estimular a geração de renda, haverá inclusive atendimento ao microempreendedor individual e inscrição para cursos do SESI e do SENAI.

“Teremos também atividades educacionais, como o escovódromo — que orienta para a correta escovação dos dentes e entregará kits com pasta e escova às crianças — e o projeto Cozinha Brasil, que ensina como reaproveitar alimentos”, complementa, contando que, durante o evento, os participantes poderão conhecer obras criadas por artesãs que vivem nas comunidades e estarão expondo seus trabalhos para a venda.

A programação inclui ainda oficinas de artesanato; dicas de automaquiagem; ginástica laboral para a terceira idade; roda de capoeira; e cadastramento para doação de sangue.

Pessoas identificadas com alto índice de diabetes passarão por aconselhamento nutricional individual. E, para a criançada, estão previstas atividades como contação de histórias infantis, animação com som, DJ, dinâmicas e oficina de pintura. Os moradores das duas favelas foram convidados a participar da ação por meio da associação dos moradores, com apoio do agente comunitário do SESI-RJ.

“O evento, organizado em parceria com o SESI Cidadania e com apoio do Detran, Setrab, Defensoria Pública, Viva Rio, Correios e Senai, tem como objetivo oferecer à população das favelas do Chapéu Mangueira e da Babilônia serviços que promovam a cidadania, a saúde e o bem-estar”, detalha a engenheira de Segurança do Trabalho da Casa de Saúde São José, Eliana Santos.

 Campanha de desarmamento infantil

 O lema da campanha, que visa estimular o desarmamento desde a infância, é “Troque sua arma por um brinquedo”. A ideia é que no dia da ação as crianças troquem suas armas de brinquedos por bolas, bonecas e outros brinquedos que não estimulem a violência.

Sobre a Casa de Saúde São José

Situada na Rua Macedo Sobrinho, no bairro do Humaitá, a Casa de Saúde São José, fundada em 1923, é uma das instituições de saúde mais antigas da cidade. Hoje, a Casa de Saúde São José é um dos mais renomados e bem aparelhados hospitais do Rio de Janeiro. Moderna e confortável, possui um corpo clínico composto por qualificados e experientes médicos. Com atendimento a aproximadamente 30 especialidades, a instituição tornou-se referência em maternidade de alto risco e cirurgia minimamente invasiva. Por ano, são realizados no hospital quase três mil partos e mais de 22 mil cirurgias.

Associação Congregação de Santa Catarina (ACSC)

Integrante da Associação Congregação de Santa Catarina, a Casa de Saúde São José transfere sistematicamente os recursos gerados por seu funcionamento para as obras sociais da ACSC, que mantém mais de 35 obras sociais e diversos programas de vulnerabilidade e risco social, consolidando o modelo de gestão autossustentável da Congregação. Anualmente, cerca de 15 milhões de pessoas em situação de vulnerabilidade e risco social são atendidas nas instituições mantidas pela ACSC nas áreas de saúde, educação e assistência social. Por esse trabalho, a entidade é hoje uma das maiores instituições filantrópicas do país.


Local: Quadra da FAETEC – Ladeira Ari Barroso, s/nº, Leme, Rio de Janeiro.