BH: Ação social leva oportunidades ao Aglomerado da Serra

1182
Fila de interessados em oportunidades de trabalho no Aglomerado da Serra (Créditos: Luiz Filipe Dias / ANF)

Uma rede de supermercados de Belo Horizonte (MG) mobilizou dezenas de moradores do Aglomerado da Serra em uma ação social para contratação de pessoas. No último dia 13, o Supermercado Verdemar realizou no Espaço Criança Esperança a 1ª fase do processo de contratação para os postos de trabalho da loja que inaugura em breve na região.

Dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) afirmam que no primeiro trimestre do ano, a taxa de desocupação em Belo Horizonte foi de 13,7%. Comparando com o mesmo período de 2016, quando a taxa foi de 11,2%, houve um aumento de 2,4 pontos percentuais. Não há dados oficiais sobre o número de desempregados que vivem no Aglomerado da Serra, uma das maiores favelas da capital mineira, mas dada a dimensão da fila para o cadastramento, que virava quarteirões no decorrer do dia, nota-se que são muitos.

Créditos: Luiz Filipe Dias / ANF
Créditos: Luiz Filipe Dias / ANF

O supermercado Verdemar é um empresa do segmento varejista de grande porte que conta com uma equipe de mais de 3.000 funcionários. A rede possui nove lojas em Belo Horizonte e estará inaugurando a sua décima loja no bairro Serra. É um costume da rede contratar pessoas que moram na região onde estão situadas as lojas, mas dessa vez a mobilização foi maior e mais intensificada na comunidade. Para a coordenadora de recrutamento e serviço do Verdemar Adriane Gualberto, a ação facilita a vida dos locais que precisma de uma oportunidade:

– Levar o processo de contratação para perto da comunidade visa facilitar o dia a dia dos moradores que estão em busca de reinserção profissional e do primeiro emprego. Com o processo acontecendo na comunidade, nem com passagem as pessoas têm que se preocupar, afirma.

A moradora do Aglomerado da Serra Tatiana Gomes comemorou a ação: “Em tempos de crise financeira e altas taxas de desemprego, gerar oportunidades para os moradores daqui é se preocupar com o contexto local e viabilizar a geração de renda para comunidade”, resume.