Ato pacífico da Anistia Internacional denuncia mortes violentas no Rio

768
Ato pacífico da Anistia Internacional nesta quarta-feira (Créditos: Fabiano da Silva / ANF)

A pouco mais de uma semana do início das Olimpíadas, membros da Anistia Internacional fizeram um ato público na manhã desta quarta-feira (27/07) em frente ao Comitê Organizador Rio 2016. 40 sacos funerários foram colocados na porta da sede Empresa Olímpica Municipal em protesto contra o alto índice de mortes provocadas pela Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro em todo o mês de maio. A ação marcou a entrega parcial da petição “A Violência Não Faz Parte Deste Jogo”.

Ação na porta do Comitê Olímpico Rio 2016 denuncia mortes pela polícia (Créditos: Fabiano da Silva / ANF)

40 bonecos de espuma, embalados em sacos pretos e com etiquetas que faziam referência a Batalhões de Polícia Militar do Rio, foram enfileirados no chão e representavam cada pessoal morta pelas forças policias em meio de 2016. O velório simbólico contou com faixas, cartazes e uma coroa de flores. A petição “A Violência Não Faz Parte Deste Jogo”, que já conta com mais de 120 mil assinaturas colhidas em 15 países, foi entregue ao Comitê Organizador Local pela assessora de direitos humanos da Anistia Internacional no Brasil Renata Neder. A Anistia espera alcançar 250 mil assinaturas até o fim dos Jogos Olímpicos. A petição está disponível no site da organização.

Assessora de direitos humanos da Anistia Internacional no Brasil, Renata Neder, entrega a um funcionário da Empresa Olímpica, documento com 120 mil assinaturas colhidas em 115 Países.
A assessora de direitos humanos da Anistia Internacional no Brasil Renata Neder entrega petição ao COL (Créditos: Fabiano da Silva / ANF)

 

 

Fotos: Fabiano da Silva / ANF