Apesar de você, amanhã há de ser outro dia

242
Foto: Mídia Ninja
Reabertura do Canecão. Créditos: Mídia Ninja

 

Fui testemunha na quinta-feira (04/08) da reabertura do Canecão, uma casa de shows que é um símbolo da música popular brasileira para o carioca. A reabertura não se deu com o investimento de nenhuma das esferas governamentais da cultura de nosso país. Não teve a chancela de nenhuma empresa e, sim, de centenas de artistas e ativistas da cultura. Fiquei realmente impressionado com a organização e com a força que demonstraram ter os atores que estão por trás desta “ocupação”.

Os ocupantes do Canecão são os mesmos que estavam no Palácio Gustavo Capanema, sede do Ministério da Cultura no Rio de Janeiro. Lá, já demonstravam que a cultura funciona com ou sem editais e que, apesar do não apoio do Ministério ou das Secretarias de Cultura – todos esses alinhados com o golpe em curso no país -, os artistas e ativistas continuariam a resistência pela democracia e pelos direitos já conquistados.

Além da falta de recursos, os ocupantes enfrentam também críticas de setores culturais que, em sua grande maioria, recebe algum beneficio das esferas governamentais. Em contrapartida, o movimento também conta com apoios de peso daqueles que não aceitam o golpe. Estiveram presentes na noite de reabertura do espaço artistas como BNegão, a dupla Júnior e Leonardo, Chico Buarque e grupos como Amigos da Onça e Orquestra Voadora.

Como não poderia ser diferente em um período tão sombrio de nossa história, Chico cantou “Apesar de Você”, um hino e também um alento para nossos corações que acreditam que, apesar de todos os que são contra a cultura e a democracia, amanhã há de ser outro dia.