Alemão inaugura seu primeiro espaço de coworking

2266
Inauguração da Casa Brota. (Créditos: Bruno Machado / ANF)

Diante de uma vista privilegiada no Complexo do Alemão, foi lançada oficialmente a Casa Brota, primeiro espaço de coworking da favela. Rodas de conversa sobre inovação e criatividade na favela, exibição de documentário e muita festa na laje marcaram o evento, que aconteceu ontem (17) na Grota.

img_4127
Inauguração na laje do espaço. (Créditos: Bruno Machado / ANF)

A Casa Brota é o primeiro espaço de coworking no Complexo do Alemão e conta com os projetos AmareVê, Berro Inc, Boca de Favela, Favelê, GatoMídia, Magano e Sonata. Uma das idealizadoras do projeto, Mayara Ximenes (24) conta que a a casa nasce da necessidade de haver um local onde pessoas de diversos territórios possam se conectar em rede e, através de mídias sociais, focar no empreendedorismo na favela:

– A ideia da Casa Brota é ser uma incubadora de projetos e, ao mesmo tempo, um lugar onde a gente pense comunicação, publicidade, marketing e entretenimento para empreendimentos dentro da favela. A gente quer prestas serviços prioritariamente para a galera de favela. Todo mundo já trabalha em suas áreas já faz um tempo, já produz coisas significativas, mas sempre pra fora. A gente queria entender como a gente poderia produzir pros nossos com os nossos, como a gente potencializava o nosso lugar e não o lugar de fora.

Segundo pesquisa feita em 2015 pelo Data Favela, com o apoio da CUFA (Central Única das Favelas) e do Instituto Data Popular, 40% dos 12,3 milhões de moradores de favelas querem abrir seu próprio negócio, muito mais que os 23% da média nacional. “A favela é um dos lugares onde mais se empreende, mas a galera não se entende nesse lugar de fazedor, porque o fazer dela está tão ligada à demanda e à urgência que eles não conseguem se colocar nesse lugar”, conclui Mayara.

 

Serviço:
Casa Brota
Endereço: Rua Ary Barroso, 17, Complexo do Alemão, Central (Ponto de referência: Último ponto das kombis)