Agenda Rio 2017: organizações discutem desafios pós Olímpiadas

201

Nesta terça-feira (26), às 17h, a Casa Fluminense e mais 48 entidades da sociedade civil lançam no Teatro Rival a Campanha #Rio2017. A iniciativa parte da construção compartilhada da Agenda Rio 2017, documento que reúne visão e propostas para qualificar o debate público sobre os caminhos do Rio pós-Jogos, indo além do ciclo dos grandes eventos, do balanço do seu legado e da atual crise de recursos e horizontes do Estado. Para participar, o interessado deve se inscrever no site www.rio2017.org.

 

casa

 

Fruto de entrevistas com atores sociais de referência na cidade, fóruns para formulação de políticas, levantamento de dados e estudos, a Agenda 2017 traz propostas para os principais desafios do Rio nos próximos anos: da mobilidade à Baía de Guanabara; do saneamento à segurança pública; da inovação econômica à ampliação da participação e transparência na gestão. O projeto é coordenado pela Casa Fluminense, organização que se propõe a articular atores de todo o Rio para formulação e defesa compartilhadas de políticas.

“O objetivo da Casa Fluminense em coordenar esse processo é reunir visões e ideias que construam uma agenda de propostas para o Rio de Janeiro, entendendo que a sociedade civil organizada pode e deve não só demandar soluções como também construí-las. O ideário da campanha é expandir uma agenda comum no tempo – por isso definimos 2017 como marco; e no espaço: olhar para a cidade metropolitana, de 12 milhões de pessoas, que demanda medidas específicas para redução de suas desigualdades sociais e territoriais.” afirma o coordenador de Informação da Casa Fluminense Vitor Mihessen.

 

Propostas para pré-candidatos

Todos os pré-candidatos a prefeitura da capital foram convidados para participar do lançamento da Agenda Rio 2017, de maneira que possam se comprometer publicamente com a Agenda e a Declaração de Compromisso da Campanha. Pré-candidatos a ocupar cadeiras nas câmaras de vereadores e demais prefeituras da região metropolitana também devem marcar presença. Para que isso possa acontecer, é esperado que os levantamentos da Agenda sejam incluídos em um plano de metas, e que sejam criados instrumentos de transparência e prestação de contas, com monitoramento público, e que seja mantida a interlocução com a sociedade civil nas futuras gestões.

Durante as Olimpíadas, painéis espalhados pelo Rio vão apresentar as propostas de organizações parceiros e a população vai poder selecionar metas prioritárias, além de sugerir ideias através de vídeos. Ativistas de toda a região metropolitana fazem ainda, logo após os Jogos Olímpicos, a Biciletada Metropolitana, trajeto Japeri–São Gonçalo que percorre de bicicleta sedes de instituições parceiras e espaços coletivos e faz registros de equipamentos públicos e do cotidiano da cidade. A circulação de informação continua ainda em setembro com diálogos entre sociedade civil e candidatos às prefeituras e câmaras de vereadores nos demais municípios da metrópole. Nesta fase, organizações de Duque de Caxias, Nova Iguaçu, São Gonçalo e outras cidades apresentam suas demandas e cobram compromissos.

 

Serviço
Lançamento Campanha #Rio2017
Quando: 26/07, às 17h
Onde: Teatro Rival
Endereço: Rua Álvaro Alvim, 33 – Cinelândia
Informação e inscrição: www.rio2017.org/

 

Créditos (foto de capa): Thiago Barreto Pinto