25 vezes em que morar na Baixada Fluminense foi sinônimo de resistência

1124

1. Morar na Baixada é ter a casa inundada pelo menos uma vez na vida. Caso more em apartamento, é ver, do alto, a enchente levando lixo, garrafas, sofás, as crianças nadando, os empreendedores montando boias para táxi na água e tudo que seus olhos duvidem que estão vendo.

2. Ficar preso em algum lugar por conta das chuvas ou, ter que encarar a inundação assim mesmo, porque precisa chegar ao trabalho ou em casa.

via GIPHY

3. Dormir na casa de algum amigo quando a balada é na zona Sul, Centro ou Barra, porque não há ônibus na madrugada.

4. Ouvir que o taxista não dirige para a Baixada ou, quando aceita, cobra o equivalente a 10% do seu salário em uma corrida só.

5. Ser zoado/indagado/ultrajado/desconfiado por qualquer pessoa quando você diz que mora em um município da Baixada Fluminense. E até ter um pouco de vergonha quando tem que revelar essa informação ao crush.

6. Passar mais de 2h diárias no trânsito e, muitas vezes, não ter ânimo algum para estudar ou trabalhar depois.

via GIPHY

7. Ser mais qualificado que o outro profissional, mas não ganhar a vaga porque “mora longe”. Acredite, essa é uma realidade cada vez mais consolidada e sofrida.

8. Morar na Baixada é fazer cálculos: o horário do último trem, se vai dar pra ir sentado no coletivo, quais são os intervalos dos ônibus e, principalmente, o tempo gasto no trajeto.

9. É saber que vai demorar um hora e meia para chegar a qualquer destino na cidade do Rio de Janeiro.

10. É sofrer com a polícia, com o traficante, com a milícia e o machismo – todos ao mesmo tempo e não necessariamente nesta ordem.

via GIPHY

11. Não ter acesso a cultura onde mora.

12. Ter constantemente seu salário de funcionário público atrasado. Por meses.

13. Sofrer, ao longo da vida, inúmeras situações de pânico por causa da violência. Depois do pôr-do-sol (e até antes dele), não há passeio. Só fuga. Não se vive tranquilamente.

14. Ter postos de saúde sucateados que não atendem à população local satisfatoriamente.

15. Não gastar menos que R$15 para ir e voltar de qualquer lugar na cidade do Rio de Janeiro.

16. Ser taxado de turista por morar longe, ou, ser questionado quanto a um caminho, já que quem mora em Caxias, Japeri, Nova Iguaçu etc. não pode conhecer tão bem lugares fora dessa rota.

17. É pensar o tempo todo que precisa morar em outra localidade.

18. Partir para a pesquisa dos preços do aluguel na cidade do Rio e achar melhor continuar residindo onde está.

via GIPHY

19. Passar dias sem ter água nem para escovar os dentes.

20. Ter os maiores índices de assalto a ônibus do estado.

21. Não ter coleta de lixo regular nem próximo a escolas ou hospitais, gerando infecções muitas vezes irreversíveis. Ou seja, não ter à disposição nenhum aparato de infraestrutura que funcione, muito menos acessibilidade a portadores de necessidades especiais.

22. Trem. Lotado. No verão. De manhã.

23. Não receber suas encomendas dos Correios em casa porque automaticamente são consideradas áreas de risco.

24. Ter a impressão de residir em um território onde o Estado não atua. E, mesmo que atuasse, diversos governantes reeleitos respondem a processos de corrupção, ou seja, não possuem legitimidade para o cargo.

25. Por fim, ser morador da Baixada é conseguir enumerar 24 obstáculos e continuar firme na busca de seus direitos.

via GIPHY